Arquivo da categoria: Ferramentas

Netbeans – modificando o template default

A criação de novas classes no Netbeans é baseada em templates e tals. O tosco do template é um comentário maroto cheio de bla bla bla antes do package da classe – a idéia aqui é remover isto das suas futuras classes geradas via template e de lambuja customizar o usuário e jogar uma data de criação automática.
No Netbeans 1_menu_2013-07-01_223952
Clique em definições:
2_menu_2013-07-01_223952
Vai abrir o template conforme segue:
3_comment_2013-07-01_224703

Deste jeito sempre que vc gera uma nova classe o resultado será algo do tipo:

/*
 * To change this template, choose Tools | Templates
 * and open the template in the editor.
 */
package br.com.model;

/**
 *
 * @author Ricardo
 */
public class Teste {
    
}

Note que no template padrão o Netbeans joga um comentário no começo do pacote da classe e logo abaixo um comentário com user setado na variável de ambiente do seu sistema operacional.
Continuando…
Após clicar no botão “Definições” abrirá o arquivo User.properties com o conteúdo listado abaixo:

#
# Here, or in other properties files in this directory, you can define
# various properties that you want to make available to the template
# processor while creating various templates.
#

# uncomment the next line and specify your user name to be used in new templates
#user=Your Name <your.name at your.org>

Agora descomente a linha

 
#user=Your Name <your.name at your.org>

e troque por:

user=Fulano da silva <fulano@gmail.com>

Salve o arquivo e crie uma nova classe. O resultado será algo como:

/*
 * To change this template, choose Tools | Templates
 * and open the template in the editor.
 */

package br.com.model;

/**
 *
 * @author Fulano da silva <fulano@gmail.com>
 */
public class Test2 {

}

Bom, agora vamos limar o comentário padrão Joselito To change this template, …

Abra novamente o modelo: menu ferramentas-> modelo -> botão abrir no editor conforme figura abaixo:
4_comment_2013-07-01_224703

Irá abrir o arquivo de config do template neste formato:

<#assign licenseFirst = "/*">
<#assign licensePrefix = " * ">
<#assign licenseLast = " */">
<#include "../Licenses/license-${project.license}.txt">

<#if package?? && package != "">
package ${package};

</#if>
/**
 *
 * @author ${user}
 */
public class ${name} {

}

Para remover o comentário só arrancar as 4 primeiras linhas abaixo:

<#assign licenseFirst = "/*">
<#assign licensePrefix = " * ">
<#assign licenseLast = " */">
<#include "../Licenses/license-${project.license}.txt">

Salvar o arquivo. ficará assim sem o comentário:

<#if package?? && package != "">
package ${package};

</#if>
/**
 *
 * @author ${user}
 */
public class ${name} {

}

Dá pra deixar ainda mais bacana, vc pode por exemplo colocar a data de criação, veja o exemplo que eu uso:

<#if package?? && package != "">
package ${package};

</#if>
/**
 * @brief Classe ${name}
 * @author ${user}
 * @date   ${date?date?string("dd/MM/yyyy")}
 */
public class ${name} {

}

Agora sim, ficou bem melhor. última dica é dar uma olhadas nas opções de variáveis: http://wiki.netbeans.org/FaqTemplateVariables

E por hoje é só pessoal.

vlw

5 Comentários

Arquivado em Ferramentas, Netbeans, template default

Configurar o Proxy no Maven

Entre no diretório (oculto) .m2 do Maven,  normalmente fica na pasta do usuário (Windows C:\Documents and Settings\ricardo\.m2 ou no Linux /home/ricardo/.m2)
Dentro da pasta edite o arquivo “settings.xml” (se não existir, crie-o) e cole/edite o trecho abaixo:

<settings>
<proxies>
<proxy>
<!--true seta o maven pra considerar proxy-->
<active>true</active>

<!-- protocolo que o proxy trabalha, http, https-->
<protocol>http</protocol>

<!-- endereço da url ou ip do proxy-->
<host>servidor.proxy.com</host>

<!-- porta de comunicacao do servidor de proxy, ex. 80, 8090, 3128-->
<port>3128</port>

<!-- normalemnte é o mesmo usuário de rede que é usado no proxy-->
<username>usuario</username>

<!-- senha do usuário-->
<password>senha</password>

<!-- endereços que não precisam passar pelo proxy-->
<nonProxyHosts>localhost|www.google.com|*.somewhere.com</nonProxyHosts>
</proxy>
</proxies>
</settings>

Obs. o arquivo settings.xml também pode ser configurado na pasta /conf dentro do diretório de instalação do maven. Eu prefiro configurar dentro do profile
mesmo pq cada usuário tem o seu usuário/senha de proxy e tals – cada loko com a sua mania.

Referencia:
Maven: Configuring a proxy <http://maven.apache.org/guides/mini/guide-proxies.html>

1 comentário

Arquivado em Ferramentas, Geral, Java, Linux, Windows

Como criar índice/sumário automático no Word 2007

1.  Abra o Word com o conteúdo do seu texto.


2.  Por padrão o Word abre na aba “Início“, se não estiver nela selecione-a.


2.1 Ainda na aba de “Início” observe que temos diversos estilos. A mágica está na hierarquia dos títulos. O “Título 1” é a base, o “Título 2” é um nível abaixo do “Título 1“, ou seja, o estilo “Título 2” é um subtítulo do estilo “Título 1“,  e assim por diante. Selecione no texto o titulo, e clique no “Título 1”.  Percebá que a formatação do título muda (isto quer dizer que o estilo foi aplicado no titulo).  Classifique os titulos e sub-titulos de acordo com o seu contexto.


3. Agora que você já classificou todos os títulos, acesse a aba “Referências” e depois clique no botão “Sumário“. Escolha um dos modelos disponíveis e pronto!

Obs. 1 Sempre ao incluir novos títulos, adicionar muito texto, ou fizer qualquer coisa que altere a estrutura do seu texto, lembre-se de clicar no sumário (botão direito do mouse) e selecione “Atualizar Campo” e na caixa de confirmação escolha a opção “Atualizar o índice inteiro“. Assim garante integridade entre títulos e páginas.

Obs. 2 Você pode modificar os estilos predefinidos do Word. Só clicar com botão direito no estilo “modificar“. Também é possível criar novos estilos, basta clicar no botão “mais” na caixa de estilos e escolher “Salvar seleção como novo estilo rápido”.

modificar estilo:

adicionar novo estilo:

Bom, é isto. Espero que seja útil e salve as pobres almas de fazer tudo no braço 🙂

[]s

4 Comentários

Arquivado em Ferramentas, Geral

Trabalhando com horas negativas no Excel 2010

Olá, tenho uma planilha de controle de horas pessoal e precisei ver as horas negativas de um determinado dia,  porém o excell por padrão NÃO exibe as horas negativas e mostra no campo malditas serquilas “####”.  Pesquisando no Google achei um post bem bacana “Trabalhando com horas negativas no Excel 2007 (veja créditos  no final) ,  mas infelizmente o meu excell é a versão 2010,  e quase nada é igual entre as versões, quem dirá o checkbox da opção de trabalhar com horas negativas.  Fuçando no excell encontrei a bendita opção, e pra alegria da galera, vou por aqui o print do caminho das pedras:

opcao avancada

opcao avancada

resultado

resultado

É, eu também me emocionei com o resultado 🙂

t+

Créditos:

Fabio Vianna. Trabalhando com horas negativas no Excel 2007< http://dicasdeexcel.com.br/2010/01/11/trabalhando-com-horas-negativas-no-excel-2007/ > acessado em 19/12/2011 21hr13min.

135 Comentários

Arquivado em Ferramentas, Geral

Tutorial – Como extrair/capturar imagens jpg de uma mídia DVD que está em slide

Não é incomum para nós profissionais da informática ser-mos considerados nerd’s e algum tipo “sabe-tudo”  de assuntos relacionados a área. Não adianta tentar explicar para os seus amigos e parentes o que vc faz: sou desenvolvedor java, trabalho com banco de dados, gerencio projetos, etc. São ossos do oficio meu amigo. Mas agora chega de bla bla bla.

Este tutorial irá lhe ensinar a extrair fotos que foram gravadas em DVD no formato de apresentação (filmes com slides).

Basicamente a idéia é capturar quadro a quadro da apresentação e transformar em vários arquivos de fotos.

Download do tutorial disponível em TutorialGravarfotosDVD.pdf

4 Comentários

Arquivado em Ferramentas, Geral

Gerador de CPF/CNPJ válido para Testes de Software

Abaixo link do gerador de CPF/CNPJ válido para teste de software: gerador de CPF/CNPJ

Aviso: Este gerador de CPF/CNPJ tem o propósito facilitar a vida de profissionais de TI e afins com o objetivo exclusivo para testes de aplicações em desenvolvimento.
Não me responsabilizo pela má utilização deste recurso.

Deixe um comentário

Arquivado em Ferramentas, Geral, HTML, JavaScript/Afins

Bot de tradução em tempo real com Gtalk

O Google (www.google.com) disponibiliza um serviço de tradução em tempo real . Basta conversar com um dos bots (programa que simula um comportamento inteligente) de tradução do Google pelo Gtalk (http://www.google.com/talk/).

Para usar o serviço, adicione o bot nos seus contatos (lista de amigos) do Gtalk.

O padrão do endereço de contato do bot segue o padrão:

xx2yy@bot.talk.google.com

Onde,
xx:  é o idioma de origem
yy:  é o idioma para será traduzido

Por exemplo, para traduzir de inglês para português:
en2pt@bot.talk.google.com
en -> english
pt -> portuguese

O inverso também é válido (mesma regra acima). Para traduzir do português para o inglês:
pt2en@bot.talk.google.com

Segue uma relação dos bot´s disponíveis:

Languages Bots
Arabic – English ar2en en2ar
Bulgarian – English bg2en en2bg
Czech – English cs2en en2cs
Danish – English da2en en2da
German – English de2en en2de
German – French de2fr fr2de
Greek – English el2en en2el
Spanish – English es2en en2es
Finnish – English fi2en en2fi
French – English fr2en en2fr
Hindi – English hi2en en2hi
Croatian – English hr2en en2hr
Italian – English it2en en2it
Japanese – English ja2en en2ja
Korean – English ko2en en2ko
Dutch – English nl2en en2nl
Norwegian – English no2en en2no
Polish – English pl2en en2pl
Portuguese – English pt2en en2pt
Romanian – English ro2en en2ro
Russian – English ru2en en2ru
Swedish – English sv2en en2sv
Chinese – English zh2en en2zh
Traditional Chinese – English zh-hant2en en2zh-hant
Traditional Chinese – Chinese zh-hant2zh zh2zh-hant

Referência:
Google. Translation bots.  http://www.google.com/support/talk/bin/answer.py?hl=en&answer=89921

Deixe um comentário

Arquivado em Ferramentas

Instalar maven ubuntu

Para instalar o Apache Maven no Ubuntu, use o comando “apt-get”.

1. localize o Maven:

sudo apt-cache search maven

2. Instale o Maven:

sudo apt-get install maven2

Ps. durante o processo responda ‘y’ para baixar pacotes e concluir a instalação.

3. Verifique se a instalação foi bem sucedida:

sudo mvn -version

Se tudo ocorrer bem vocÊ terá algo parecido com a mensagem abaixo:

Maven version: 2.0.9
Java version: 1.6.0_0
OS name: "linux" version: "2.6.28-11-generic" arch: "i386" Family: "unix"

Referência: http://www.mkyong.com/maven/how-to-install-maven-in-ubuntu/

Deixe um comentário

Arquivado em Ferramentas, Linux

adicionar ofuscamento de código java com proguard pelo netbeans

Para fazer ofuscamento de código java usando proguard no netbeans adicione as instruções no arquivo pom.xml do maven entre as tags <plugins></plugins>.


<plugin>
 <groupId>com.pyx4me</groupId>
 <artifactId>proguard-maven-plugin</artifactId>
 <executions>
 <execution>
 <phase>package</phase>
 <goals><goal>proguard</goal></goals>
 </execution>
 </executions>
 <configuration>
 <obfuscate>true</obfuscate>
 <includeDependency>false</includeDependency>
 <injar>${project.build.finalName}.jar</injar>
 <outjar>${project.build.finalName}-obf.jar</outjar>
 <outputDirectory>${project.build.directory}</outputDirectory>
 <maxMemory>512m</maxMemory>
 <proguardVersion>4.4</proguardVersion>
 <libs>
 <lib>${java.home}/lib/rt.jar</lib>
 </libs>

 <options>
 <option>-dontshrink -keep public class * extends javax.servlet.Servlet</option>
 <option>-dontoptimize</option>
 <option>-dontpreverify</option>
 <option>-target 1.6</option>
 <option>-ignorewarnings</option>
 </options>

 </configuration>
 <dependencies>
 <dependency>
 <groupId>net.sf.proguard</groupId>
 <artifactId>proguard</artifactId>
 <version>4.4</version>
 <scope>runtime</scope>
 </dependency>
 </dependencies>
 </plugin>

6 Comentários

Arquivado em Ferramentas, Java

Como fazer conexão JDBC no SQL Server 2000 no Linux com o SQuirreL SQL Client

Tutorial passo a passo de como fazer conexão JDBC no SQL Server 2000 no Linux com o SQuirreL SQL Client.

Instalação Java 2

Primeiramente você precisa ser instalado Java 2 JRE, caso não tenha, siga o tutorial: http://www.jsk.com.br/java-linux.htmlT se estiver usando Debian ou alguma distribuição baseada no Debian como o Ubuntu, logue como superusuário e digite apt-get install sun-java5-jre

Baixe os drives do JDBC para o SQL Server 2000 no endereço:

http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyID=4f8f2f01-1ed7-4c4d-8f7b-3d47969e66ae&displaylang=en

ou diretamente em

http://cvs.forge.objectweb.org/cgi-bin/viewcvs.cgi/jorm/jorm/externals/jdbc/msbase.jar

http://cvs.forge.objectweb.org/cgi-bin/viewcvs.cgi/jorm/jorm/externals/jdbc/mssqlserver.jar

http://cvs.forge.objectweb.org/cgi-bin/viewcvs.cgi/jorm/jorm/externals/jdbc/msutil.jar

salve os arquivos msbase, mssqlserver e msutil em diretorio, no meu caso crie um diretório em /lib/sqlserver

Torne-se Root, digite na linha de comando:

su

informe a senha do super-usuário.

Dê permissão de leitura e execução dos arquivos jars  (logado com o super-usuário):

chmod +rx /lib/sqlserver/*.jar


Adicionando repositórios no source list

Ainda como super-usuário abra o arquivo de source list:

gedit /etc/apt/sources.list

adicione no source list os seguintes repositórios:

deb http://www.repositorios.pr.gov.br/celepar/ lenny main contrib non-free

deb http://www.repositorios.pr.gov.br/celepar-backports/ lenny main contrib non-free

deb http://www.repositorios.pr.gov.br/debian lenny main/ contrib non-free

deb http://www.repositorios.pr.gov.br/debian-security/ lenny/updates main contrib non-free

deb http://www.repositorios.pr.gov.br/debian-multimedia/ lenny main

deb http://www.repositorios.pr.gov.br/debian-backports/ lenny-backports main contrib non-free

salve o arquivo.

Instalando SQuirrel SQL Client

atualize sua lista de repositórios com o comando:

apt-get update

Procure pelo nome o pacote do cliente sql squirrel-xxx

apt-cache search squirrel

No meu caso retornou o seguinte nome:  squirrel-sql-client – SQuirreL SQL Client

instale o pacote squirrel-sql-client com o comando:

apt-get install squirrel-sql-client

Se necessário, confirme a instalação com  “y” ou “s” dependendo do idioma.

Se tudo correu bem até aqui, você estará o seu cliente sql devidamente instalado.

Configurando o SQuirrel cliente para acessar o banco SQL Server 2000

No Gnome entre “Aplicações”, “Programação”,  “SQuirrel SQL Client”

Entre na aba de Alias, crie uma nova conexão, informe a string de conexão do mssqlserver jdbc:microsoft:sqlserver://nomeServidorBD:1433

Informe o usuário e  senha do banco de dados, clique em connect

image011

O seu cliente sql está configurado e pronto par a uso.

Links:

Squirrel SQL Client http://squirrel-sql.sourceforge.net/

JDBC SQL Server 2000 http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyID=4f8f2f01-1ed7-4c4d-8f7b-3d47969e66ae&displaylang=en

Java J2SE http://www.sun.com

Deixe um comentário

Arquivado em Banco de Dados, Ferramentas, Linux